Avatar

No ar

Programação normal Rádio Kativa FM
19/11/2020 às 08:15

Assassino de motorista de aplicativo é condenado a 18 anos em MS

Fonte: Assessoria/TJ-MS / 94 FM Dourados
Réu (de costas) responde questionamentos do juiz (Foto: Divulgação/TJ-MS)
Réu (de costas) responde questionamentos do juiz (Foto: Divulgação/TJ-MS)

O réu julgado nesta terça-feira (17), na 1ª Vara do Tribunal do Júri de Campo Grande, foi considerado culpado pelo Conselho de Sentença e condenado a 15 anos de reclusão pelo homicídio e a três anos de reclusão e 10 dias multa por porte ilegal de arma de fogo. 

No total, o assassino de um motorista de aplicativo na Capital foi condenado a 18 anos de reclusão e 10 dias multa. Na sentença está registrado que a condenação foi pelo crime de porte ilegal de arma de fogo e homicídio qualificado, por motivo torpe e recurso que dificultou a defesa da vítima.

De acordo com a denúncia, o réu matou um motorista de aplicativo por ciúmes da esposa. O acusado disparou contra a vítima enquanto ele esperava a solicitação de um novo passageiro. Consta nos autos que na noite do dia 13 de maio de 2019, o réu e a esposa gestante foram até a UPA do bairro Universitário e solicitaram um motorista, via aplicativo de transporte, a fim de retornarem para casa.

Assim que entraram no carro do prestador designado para atendê-los, segundo a denúncia, este teria feito um comentário sobre como o frio que estava fazendo naquela noite era bom pra dormir e “fazer amorzinho gostoso”.

Enciumado com o comentário e acreditando que o motorista flertava com sua esposa, assim que chegaram no condomínio onde morava no bairro Jardim Campo Nobre, o réu  foi até sua unidade residencial, apoderou-se de uma arma de fogo que possuía e retornou. Ele encontrou o motorista ainda estacionado em frente a sua moradia, pois estava esperando outro cliente pelo aplicativo, e efetuou dois disparos, ceifando a vida da vítima no próprio local.

Para realização da sessão de julgamento observou-se o cumprimento das regras de biossegurança previstas no plano do Poder Judiciário, de forma que o acesso ao plenário do júri durante o julgamento ficou restrito às partes envolvidas na sua realização.

O juiz da 1ª Vara do Tribunal do Júri, Carlos Alberto Garcete de Almeida, fez o pregão de jurados do lado de fora do prédio para garantir mais segurança aos envolvidos. A sessão de julgamento começou às 8 horas.

O julgamento chegou a ser marcado para o dia 4 de agosto, entretanto, a prorrogação do regime de plantão extraordinário no âmbito do Poder Judiciário à época, impediu que fosse realizado. Posteriormente, foi designado para o dia 15 de setembro, contudo, precisou ser cancelado outra vez, em razão do réu ter contratado advogado particular às vésperas do julgamento. Por fim, foi agendado para esta terça-feira (17).

19/11/2020 08:16

Comentários

Usando sua conta do Facebook para comentar, você estará sujeito aos termos de uso e politicas de privacidade do Facebook. Seu nome no Facebook, Foto e outras informações pessoais que você deixou como públicas, irão aparecer no seu comentário e poderão ser usadas nas plataformas do site Rádio Kativa FM.

Sobre

  • A RÁDIO KATIVA FM é um veículo sério, nascido, pela responsabilidade e filosofia de trabalho de sua direção. Somos uma emissora de radiodifusão, dedicada única e exclusivamente ao entretenimento, à formação cultural,... veja mais

Menu

Contato

Dr Júlio Siqueira Maia, 1440, centro
Rio Brilhante, MS 67 3452-7335
67 99950-7335

Depoimentos

  • Ótima programação. Curto ficar ouvindo a rádio quando estou trabalhando.